<$BlogRSDURL$>

Do mal o menos

terça-feira, maio 31, 2005

Mal entendidos 

Alguém sabe a diferença entre recusa e rejeição?

[Aposto que as mulheres sim e os homens não.]

(15) comments

domingo, maio 29, 2005

Momentos que se perdem III 



[ler post anterior com o mesmo titulo]

Mail enviado por ele;

Embora não necessite de resposta gostaria que soubesses que na altura a única percepção que tive era de que estavas noutra.
São momentos. E são deles que dependem as escolhas nas nossas vidas.
Normalmente não costumo pensar neste género de coisas, mas tu fizeste-me pensar.

Tenho pena do beijo que não me chegaste a dar, porque tinha outros para te retribuir. Realmente a escrita facilita dizer as coisas!

Não queria, no entanto, deixar de te enviar [mais um] beijo, cuja sensação e emoção espero não se perderem na net.


Ela responde com um smile :) Traduzindo o agrado pelas suas palavras e o carinho por ele.
Ambos tinham ficado com a percepção do momento outrora perdido. O momento que podia ter sido vivido.
Era chegada a altura dela se afastar.. e deixar a magia no ar
.

(23) comments

sexta-feira, maio 27, 2005

Tempo de parar 





"A meditação é uma via para nos tornarmos mais cientes e despertos à nossa experiência a cada momento. Todos os seus efeitos desde do simples relaxar à realização espiritual derivam deste mesmo princípio. A curto prazo a meditação é um antídoto para o stress, permitindo-nos viver com mais calma e auto-domínio. A longo prazo é um método para, se assim o quisermos, podermos transformarmo-nos profundamente... Pretendem-se duas práticas fundamentais da meditação budista: consciência e paz de espírito; e ...desenvolvimento do amor e bondade – que trabalha directamente na transformação da nossa experiência emocional."

Cursos de meditação na União Budista Portuguesa

(11) comments

quarta-feira, maio 25, 2005

Pensamentos soltos 

“every passing minute is another chance to turn it all around"

“you may be through with the past but the past aint through with you”

Roubado aqui

(12) comments

segunda-feira, maio 23, 2005

Momentos que se perdem II 



[ler post anterior com o mesmo titulo]

Mail enviado por ela;

Podes estar tranquilo porque já esperava por esta novidade. Ou terias sido mais "convicente".

Obvio que não tens que te encontrar comigo para explicar seja o que for. Já ambos entendemos o que em tempos [não] se passou e o que também agora não se pode passar. Por isso, poupemos o constragimento.

Tenho pena, sabes?
Tenho pena pela tua situação actual. E por nunca nos termos dado o beneficio da duvida.
Eu bem que me derretia, naqueles dias de praia, e não era do sol.

Acredita que quando te vi achei que talvez tivessemos agora a oportunidade de nos conhecermos melhor. Especialmente porque senti que tinha tornado a haver uma grande empatia e pelos vistos não estava errada, e porque voltei a sentir ,vá lá, aquela sensação dum nó no estômago... Não queiras grandes elogios!

Confrontada com a tua realidade inibo-me de dizer ou fazer o que quer que seja. Apenas confesso que o teu beijo - embora virtual - causou-me alguma insónia. Pronto foi a ultima coisa que disse!

Bom, não há grande coisa a acrescentar. Despeço-me com um grande beijo, o que gostaria de te ter dado. Pronto, ok, não te devia ter dito isto. Mas a escrever é mais fácil.

Infelizmente só tivemos esta "conversa" agora, irónico, eu diria...
P.S. Este mail não precisa resposta.

(19) comments

sexta-feira, maio 20, 2005

Na prateleira 



Maria José Costa Felix, "Vamos falar de amor?"


Maria José Costa Félix escreveu - e muito bem - que muitos são os medos inconscientes que nos impedem de saber quem somos, o que queremos e como agir.
Diz ela que “uma ferida cria uma máscara que, por sua vez, faz nascer uma crença, a partir da qual passamos a ter um medo - naturalmente inconsciente.”

Assim as 5 feridas são;
- A rejeição;
- O abandono;
- A humilhação;
- A traição;
- A injustiça.

Aprender a viver, segundo ela, “consiste em aceitar as experiências que nos forem proporcionadas ao longo da vida “. Boas ou más.

E acrescenta “ Facilmente esquecemos o que viemos fazer a este mundo e o facto de existir uma ordem superior que preside a todos os acontecimentos… tendemos, porém a rebelar-nos contra determinadas circunstancias. A fugir da dor, da doença, do fim de uma situação, como se elas não nos servissem para nada “.

“ O verdadeiro poder não se encontra fora de nós, mas sim no nosso interior. E é mergulhando em nós mesmos que vamos sabendo quem, afinal, somos. Viver é tomar consciência disso “.

(8) comments

quarta-feira, maio 18, 2005

Momentos que se perdem 



Mail enviado por ele;

Realmente já passou algum tempo desde que nos encontrámos e na verdade, eu já queria ter estado contigo, mas tem sido complicado.

O que se passa é que há uns anos atrás, quando ainda chegámos a ir à praia com outras pessoas, gostava de ter tido a oportunidade de sair contigo e conhecermo-nos melhor, porque te achava muito simpática, interessante e bonita. No entanto, infelizmente não se proporcionou.

Agora, quando nos vimos, voltei atrás no tempo. I.e, gostei imenso de conversar outra vez contigo, continuas simpática e bonita. Aliás as minhas posteriores sms foram prova disso. Mas, não sei se te apercebeste estava com aliança. Casei-me. Por isso tem sido complicado encontrarmo-nos. Não é que não gostasse, muito pelo contrário.

Não queria que te sentisses diminuida ou constrangida. Eu é que estou muito lisonjeado e gostava de te poder dizer isso pessoalmente, como ainda não foi possível, decidi escrever-te este mail.

Ainda gostava que nos encontrássemos…

Um beijo grande

(23) comments

domingo, maio 15, 2005

Sedução 



Trocaram olhares. Como já se conheciam, começaram de imediato a falar.
Ele exibia-se e ela provocava-o com uma linguagem corporal receptiva; sorrisos, leves toques no cabelo… Ele sabia que podia avançar. Tinham iniciado o jogo da sedução.

De seguida vem a natural curiosidade em conhecer e agradar o outro. E continuam numa conversa fluida cujo conteúdo é de menor importância. Era deste momento que o sucesso da sedução ia depender. Da fluidez da conversa, do captar a atenção do outro.
E estava a correr bem, tão bem que ela duma forma ingénua e fortuita ia tocando na mão dele. – Sim, interessas-me continua a seduzir-me!

Tudo fluía. Havia empatia e reciprocidade. Os olhares, os toques, os risos, a disponibilidade um para o outro. O gosto de estarem ali. O interesse confirmado. Estava produzida a faísca, repleta de expectativas.

Chegada a hora da despedida, fazem-no com uma troca de olhares promissora.

Daqui partirão para uma viagem emocional, que se pretende fonte de prazer.

(18) comments

sábado, maio 14, 2005

Parabéns! 



Foi publicado no Bits & Bytes (suplemento do 24 Horas e do Jornal de Notícias)desta semana o artigo "Os 10 blogues que adoramos”.

Queria desejar os parabéns aos eleitos;

Erotismo na Cidade
Webcedário
Alguidar Pneumático
Rua da Judiaria
Blitzkrieg
O Século Prodigioso
O zombie comeu o meu blog
Ene Coisas
Jaquinzinhos
Ao Mirante, Nelson

(4) comments

quinta-feira, maio 12, 2005

ABC pessoal 



Uso o abecedario para caracterizar os meus gostos e a minha personalidade. Desafio quem quiser a fazer o mesmo, boa!?

A= amor
B= bis
C= cor, Cascais, consciencia
D= devir, dar
E= ego, eterno
F= familia, feito
G= gato
H= hoje
I= inconsciencia, incondicional
J= já
K= Krusse
L= Lisboa
M= muito, mar, moda
N= novidade
O= ordem
P= patrimonio
Q= querer
R= Ricardo
S= sábado, Sintra, sol
T= tudo
U= uno
V= volta, verdade, voar
W= wonderbra
X= xi- coração
Y= yin, yang
Z= zzzzzzzzzzz

(12) comments

terça-feira, maio 10, 2005

Os 6 lemas da minha vida 

Lema nº1= ser feliz;

Lema nº2= deixar de ter medos infundados;

Lema nº3= viver a vida intensamente sem mas nem porquês;

Lema nº4= ter paz de espírito;

Lema nº5= apagar as expressões "impossivel", "nunca", "jamais" e "para sempre";

Lema nº6= deixar de uma vez por todas de catalogar as coisas entre certo e errado.

(23) comments

segunda-feira, maio 09, 2005

Do Cinema 

Enviado pela stillforty, continuo este questionário

1. Qual o último filme que viste no cinema?
Sahara

2. Qual a tua sessão preferida?
Sempre a da noite.

3. Qual o primeiro filme que te fascinou?
Hair.

4. Para que filme gostarias de ser transportado/a?
Qualquer um com o Brad.

5. E já agora, qual a personagem de filme que terias gostado de conhecer um dia?
Forrest Gump.

6. Que actor (actriz)/ realizador/ produtor(a)/ argumentista gostarias de convidar para jantar?
Qualquer um que aceitasse o meu convite. Já teria muita sorte!

7. A quem vais passar o testemunho?
Ao Amaral, ao Coroneu, ao Alexandre, ao Jorge e ao Azenhas.

(0) comments

sexta-feira, maio 06, 2005

Na parede: 

["Nenhum poeta jamais cantou nem cantará a região que se situa acima dos céus. Vejamos, todavia, como ela é. Se devemos dizer sempre a verdade, quanto mais obrigados o seremos ao falarmos da própria verdade. A realidade sem forma, sem cor, impalpável só pode ser contemplada pela inteligência, que é o guia da alma. E é na idéia Eterna que reside a ciência perfeita, aquela que abarca toda a verdade."
Platão]


Moser



Healing Angel

"The art of Moser contributes a clear and impelling look at the reality behind the pretense of contemporary life. These large paintings, oil on canvas, seep with spirituality, not that of organized religion, but rather the spirituality of the human heart aspiring to be free...While each painting is dramatically different, they share a view of time and timelessness, of depletion and renewal, despair and hope, that mirror and illustrate the reality of the human soul."



Tecnica:

- Symbolist;
Symbolist painting was a movement that began in the latter part of the nineteenth century as a reaction to Realism and Impressionism...The Symbolists were concerned with the importance of the dream state (le rêve) and aimed to explore experiences beyond the mundane world of practicality. Imagery based on the mystical, religious and sometimes mythological, were recurrent themes characteristically found in the work of the Symbolists.
Symbolism was above all, an aesthetic movement in which writers and painters focused on the suggestive journey of the imagination.



There Was No Grass on the Other Side


Friendly Guide at the Gate


Twins

- Expressionist;
Expressionist painting began in the early part of the 20th century and describes artwork that is emotionally expressive. It arose out of a German movement in the visual arts striving for enhancement and simplification of forms of expression... Art was to the Expressionists a way of realizing inner realities through the resources of the spirit. It was aimed to express the soul and not the skill of the artist. “Art comes from necessity, not from ability” became the underlying credo of Expressionism.


Into the Fertile Void

Site oficial

Comprar


A ouvir: Sigur Rós

(13) comments

quarta-feira, maio 04, 2005

Pensamento positivo ou alienação? 




Pensamento positivo será bom ou mau?
É bom para nós. Faz-nos sentir bem, mas não será uma alienação?
Se recorrermos a pensamentos alternativos só para nos sentirmos bem estamos a fugir à realidade e aos problemas que se nos deparam em vez de os enfrentar e resolver.

Criamos assim uma realidade paralela onde nos sentimos melhor.

Acho que devemos ser realistas e aprender a lidar com a realidade e então aí transforma-la ao nosso agrado. Isto sim, proporciona-nos uma verdadeira consciência e aprendizagem das dificuldades e evoluímos.

Nem tudo corre de feição mas ignorar o que se passa com medo de nos magoarmos não é solução. Até porque um dia o que não ficou resolvido virá a tona e as suas consequências serão ainda muito maiores.

Há que enfrentar a vida de frente, só assim nos tornamos mais fortes. Só assim é viver.

Ter a percepção total do sucedido, fazer a escolha certa e agir em conformidade.

(17) comments

segunda-feira, maio 02, 2005

Ser independente 



Somos todos muito independentes, auto suficientes, de forte carácter, determinados em conseguir o que queremos. Bem sucedidos.

Até um dia…

Achamos que na vida tudo é reciclável. Que existem quereres diferentes para alturas diferentes e por isso justificamos as nossas relações passageiras de maior ou menor continuidade.

Até um dia…

Quando o amor bate à porta.
Passamos de independentes a dependentes, de auto suficientes a insuficientes, de fortes a vulneráveis, de determinados a indecisos, de bem sucedidos a frágeis.

Colocamos a nossa felicidade nas mãos de quem amamos, legitimando todas as suas atitudes, bastando-nos o seu amor. Este estado de graça permite abrir mão de verdades tidas como absolutas em prol desse amor.

Esquecemo-nos é que este tipo de entrega raramente é valorizada mas usada em proveito de quem com ela beneficia. Falsamente achará que é o dominador e como tal estará tudo na sua mão “no mater what”.

Até um dia…

Quando a separação se torna inevitável.

E é então que sofremos um profunda mudança impulsionada pela lição que daí retirámos. Prontos para começar de novo.

(21) comments

domingo, maio 01, 2005

O meu heroi! 


Lourenço Posted by Hello

(5) comments

[Top]