<$BlogRSDURL$>

Do mal o menos

terça-feira, julho 19, 2005

Quando amor rima com manipulador 



Manipular equivale a manejar. De per si, somente os objectos são susceptíveis de manejo. Posso utilizar uma esferográfica para minhas finalidades, guardá-la, trocá-la, descartá-la. Estou no meu direito, porque se trata de um objecto. Manipular é tratar uma pessoa ou grupo de pessoas como se fossem objectos, a fim de dominá-los facilmente. Essa forma de tratamento significa um rebaixamento, um aviltamento.

Esta redução ilegítima das pessoas a objectos é a meta do manipulador.
Implica tratar uma pessoa de uma forma que a rebaixa de condição. Esse rebaixamento pode realizar-se através da crueldade ou através da ternura erótica.
Reduzir uma pessoa à condição de objecto para dominá-la sem restrições.
Sendo tratada como mero objecto, esta acaba por se considerar inferior, deixando-se reduzir à insignificância que o manipulador pretende.
Já a carícia erótica reduz a pessoa ao corpo, a mero objecto de prazer. É redutora, e, nessa mesma medida, sádica, ainda que pareça terna.

Podemos compreender, assim, o que é o uso perverso do erotismo.

Consiste em isolar a sexualidade para obter uma recompensa passageira, destrói o amor na raiz, privando-o de seu sentido pleno e de sua identidade. Por isso é violento ainda que pareça cordial e terno.
Exerço a sexualidade isolada, porque interessa a meus próprios fins, e prescindo da amizade. Na realidade, não amo a outra pessoa; desejo o prazer que me é dado por algumas de suas qualidades. Deixo também de lado a expansão comunitária do amor. Não presto atenção à vida de família que o amor está chamado a promover. Recolho-me à solidão de meus proveitos imediatos. Por isso reduzo a outra pessoa a mera fonte de satisfações para mim.

O amor erótico dos sedutores do tipo Dom Juan é possessivo, e na mesma medida une-se ao engodo e à violência. Dom Juan se comprazia em burlar as vítimas de seus enganos e resolver as situações comprometedoras com o manejo eficaz da espada. Esta violência inata, muitas vezes encapotada pelo amor erótico explica como se pode passar sem solução de continuidade de situações de máxima "ternura" aparente a outras de extrema violência. Na realidade, aí não há ternura, mas sim redução de uma pessoa a objecto.

"Ternura" e agressividade caminham de mãos dadas, nestas situações. Ternura apenas aparente, como meio para atingir um fim. Agressividade, porque não estamos a lidar com o gostar.

Rebaixar uma pessoa do nível que lhe corresponde é uma forma de manipulação. Essa redução desconsiderada é violenta e sádica.

A principal tarefa dos manipuladores consiste em ocultar a violência sob o véu sedutor.

Comments:
clap! clap! clap!
 
Infelizmente, hoje é o pão nosso de cada dia!
Gostei de teu texto. Claro e objectivo!
Posso linkar-te nos meus blogues?

Bj e um :)
 
Parabéns! Texto muito bem redigido e com o qual concordo plenamente.
Do meu ponto de vista, não vejo mal nenhum que as pessoas entrem nesse jogo de sedução, onde o central é o prazer e "não" há sentimento!
No entanto, o problema é que uma boa parte dos "manipuladores" utilizam a mentira como arma para atingir os seus fins. Para quem não quer ser apanhado no enredo é preciso ter olho vivo...
Bjks!
 
concordo plenamente a pior forma de violencia psicologica hoje em dia advem da manipulação que chega a ser humilhante a forma como certas pessoas se comportam perante determinados factos.

metes-te o dedo na ferida, e não há jogo nenhum, há apenas muita falta de cultura e amor próprio nas pessoas que manipulam os outros a seu belo prazer, e por vezes chegam a acreditar na própria mentira que vivem, bjs
 
Não tenho nada a acrescentar. Excelente rflecção com uma conclusao da qual partilho.
*A
 
Palavras para quê...
Como te disse no jantar: O que escreves é o que é.
As fotos do jantar já lá estão. Lamento da última vez não as poderes ver mas o servidor dos blogs do sapo estão a começar a chaterar-me.
bjs.
 
{ ...

manipular.te

de minhas mãos preparo
.te
na forma tento manobrar
.te
usar teu fogo inocente e forjar
.te
encaminhar ou dirigir
.te
manobrar.te
perverter.te
engendrar.te
tento moldar.te e orientar.te
amar.te ou matar.te

© in[culto]

... }
 
Concordo completamente com o que escreveste. Só quero acrescentar uma coisa. Não acho que amor rime com manipulador, porque não há nada de "amor" na manipulação. Acho que a frieza e a racionalidade com que se manipula algo é completamente incompatível com a emotividade do amor.

Beijos
 
Trinta, fizeste uma excelente reflexão, muito bem redigida. Não concordando com tudo - a manipulação de que falas pode ser apenas "o teu próprio medo da entrega e defesa" - pese embora o facto de pessoas manipularem outras.
Porém, porque não acreditar que nem sempre a intenção de quem tenta seduzir se deve tão só ao facto de amar?
Beijinhos
 
Reduzir uma pessoa à condição de objecto para dominá-la sem restrições.
Sendo tratada como mero objecto, esta acaba por se considerar inferior, deixando-se reduzir à insignificância que o manipulador pretende.
- para bom entendedor meias palavras bastam...
 
gosto da roupa negra
 
Trintapermanente, o ideal seria a mistura entre os dois, amor e manipulação!
Poder e submissão, são a essência da relação sensorial e sexual, o problema está sempre no exagero da utilização de ambas, que conduz à manipulação.
Pior, é que da manipulação resulta muitas vezes prazer para o manipulado.
Excelente raciocínio trinta.
bjx
 
Sinceramente, n concordo mto com o teu post...
Manipulação existe sempre. Uma relação é um equilibrio onde se cede em algumas coisas e se ganha noutras....há sempre uma "negociação" implicita e como tal há uma manipulação...
Se falares na manipulação para atingir somente os objectivos proprios sendo indiferente os objectivos e desejos da outra pessoa, então concordo...
Nem tudo tem de andar à volta do amor...
 
O Coroneu tem de concordar com o excelente comentário anterior, do Albatroz2...E atenção que manipulação existe tanto do lado masculino como feminino.
 
Excelente texto, muito bem escrito.
Estás de parabéns. Extrema lucidez.


Atenção:
o Fernando do Fraternidade dedi cou a ti, principalmente, palavras muito bonitas.
Uma das fotos tiradas pelo André está no meu blog.
Beijos da mãe
 
Parabens pelo teu texto, independentemente de não concordar muito acho que é um excelente ponto de partida para uma boa conversa, conforme se confirma pelos comentários de todos... No meu caso, estou mais no pensamento do Albatroz2 e Coroneu (os restantes que me desculpem), acho que acima de tudo tem de se saber distinguir Amor de Manipulação(no seu pior sentido). É claro que no Amor há sempre situações em que somos manipulados (por vontade própria), seja pelo prazer de estares com alguem ou de o fazeres sentir bem, ou simplesmente pelo teu proprio prazer que penso também deve fazer parte de uma relação, mas quando a manipulação é forçada ou planeada, o Amor deixa de existir. E aí cuidado...
Só uma ultima nota , gostei bastante de te ver nas fotografias do jantar Fraternidade.
 
Quem ama entrega-se.
Corpo e Alma.

Logo, quem manipula não ama .

Finge...

Gostei de ver a tua Foto, ó carinha laroca!!!!
 
1º O manipulador pode ser homem ou mulher... 2º o amor é sempre voluntário, o homem mostra-se a mulher escolhe... e quando escolhe baseado num dos ultimos post escolhe geralmente o Bad boy: porque supõe que é mais excitante masculino arrogante desafiante ... e claro se elas escolhem sempre o arrogante naturalmente que a sua realidade será sempre ter pela frente um homem manipulador... se voces escolhem um Bad Boy logicamente terá um comportamento Bad Boy ... eu disse logicamente? pois é ...o problema é q a mulher n reage logicamente, reage emocionalmente e isso estraga tudo, as emoçoes sao tontas e facilmente MANIPULÁVEIS para quem percebe, mais inteligencia emocional please... autoestima e companhia ilimitada lol
 
Lindo e maravilhoso.
Amor e manipulação são totalmente diferentes e a diferença é que um implica apenas amor pessoal e egoísta por si mesmo e usofruto da outra pessoa (ou coisa)para o seu bem-estar pessoal pondo suas próprias necessidades em primeiro lugar... e as da outra pessoa apenas são tidas em conta na medida em que se mantém a possibilidade desse "uso" sem que a outra sendo manipulada dicorde ou se zangue aí entra a tal sedução,mentiras, ilusões (pretendidas como verdades) de que o manipulado está a ganhar algo com isso!

O amor é vontade de dar ao outro por um sentimento natural e espontâneo que sai da pessoa e de ver o bem-estar dela, a sua realização e felicidade. É um egoísmo transcendente de si mesmo e do seu bem-estar exclusivo para o desejo de bem-estar e felicidade do outro!Sem necessáriamente que isso implique algum ganho pessoal e egoísta comercial para si... sim há um ganho pessoal apenas de que a sua felicidade, acresce com a felicidade do outro!Ao contrário de :"a minha felicidade é a coisa principal e desde que consiga fazer com que o outro me dê o que eu quero para mim, a felicidade dele é-me indiferente e se puder extrair tudo dele a troco de (não dar) nada melhor ainda!"-(no contexto de relações íntimas e pessoais). Comercialmente é mesmo assim.
Então um homem diz que ama uma mulher e que quer cuidar dela, amá-la e que sente coisas muito profundas e belas por ela... e ela se ingénua acreditar, caí na esparrela... No fundo o que ele queria dizer era: "Amo-te até te conseguir levar para a cama e usar-te para satisfação do meu ego, da minha sexualidade, virilidade, e desejo de te experimentar. Depois deito-te fora!" (Qual homem consegue usar este slogan para levar quem quer que seja para a cama???) Isto é amor??? Sem sequer se importar com os sentimentos da moça depois de a usar, que ela precise de tratamento psiquiatrico, ou entre depressão??? Amor ou manipulação!?

Se fosse amor teria sido sincero com as suas intenções e palavras ao dizer que a amava e queria o melhor para ela. E faria da parte dele o possível para que fosse algo que desse felicidade e bem estar à moça e a si mesmo! Por estranho que pareça dizê-lo mas deixar-se explorar não é melhor. Dar felicidade ao outro em detrimento da nossa é pouco saudável, é permitir que o outro nos manipule e ache que pode fazer com outros. Portanto teríamos de perceber que dar felicidade consiste naquilo que é o crescimento pessoal, individual, psíquico, emocional, mental, físico, espiritual e social, moral do outro e não dar rebuçados a quem já tem cáries nos dentes!!! E Cárie é também achar que a felicidade do outro pode ser em detrimento da nossa ou às custas da nossa! Isso não é amor é manipulação invertida e burrice!!!
Amor é sim querer o bem estar do outro tanto como o nosso! É saber que eu posso comer uma maçã madura e em bom estado e que o outro também pode ( que é justo que tenha direito a ela)... em vez de ser a melhor maça para mim e o outro que fique com a podre (manipular) ou eu fico com a podre e que o outro fique com a boa (deixar-se manipular)!!!! Excepto quando só há uma maçã e aí o Amor (sabendo que o outro não é do tipo manipulador), a oferta de bom grado porque a sua maior felicidade está em ver a felicidade daquele a quem ama!!!
Essas são as diferenças entre amor e manipulação!!
Se o mundo não se rege por isso, é outra história! Se este mundo fosse algo de saudável seria inútil estar a falar disto! Mas acho que temos noção de que este mundo não sabe o que faz! Então aí quem escolhe acomodar-se no canibalismo energético, afectivo, emocional, mental, pode totalmente fazê-lo! Quem não escolhe tem uma vida muito difícil e cheia de decepções! Com excepções daqueles que são inteligentes, maduros, vividos, que sabem contra-manipular e não se deixar usar, sabem identificar manipuladores á distâcia e seleccionam aqueles que são genuínos para o seu círculo social e familiar.
 
Belo texto. Gostei mesmo. Um beijo
 
Enviar um comentário

[Top]