<$BlogRSDURL$>

Do mal o menos

segunda-feira, agosto 29, 2005

Síndrome Bridget Jones 


Existe uma nova geração nos trintas que pretende prolongar a sua juventude até onde e quando puderem. As mulheres nestes casos ou ainda não saíram de casa dos pais ou têm casa própria porque o ordenado assim lhes permite. A questão fundamental aqui é não perder a qualidade de vida. Vivem tal como a protagonista do filme divididas entre o que devem e querem fazer.

Por um lado não querem abrir mão das paixões arrebatadoras e da liberdade de poder vivê-las em pleno. Das viagens. Dos interesses próprios, sempre inadiáveis. Da liberdade de acordar pela manhã e decidir o que lhe apetece fazer. Da ausência das obrigações conjugais e/ou familiares.

Por outro lado, tal como bridget, existe uma sociedade estruturada onde o seu modo de vida não se encaixa. E todas as situações constrangedoras [tão bem retratadas no filme] que daí adveiem. Já não tem amigas single. Os casais que conhece só se dão com casais, pois uma mulher sozinha pode causar algum problema…(???) Para além do que vê ao seu redor não lhe agradar; escravos do trabalho ou dos filhos, dificuldades financeiras para sustento de níveis de vida familiares não suportáveis e infidelidades "a dar com um pau". Sim porque todos temos e gostamos de arrebatamentos, a questão é de sermos honestos com nós mesmos ou não. A questão é saber se estamos dispostos a abdicar de os viver.

O problema surge quando aparece o mr. Right e ela acha que ainda tem que viver o mr. Wrong. Porque no fundo é a dualidade que divide as mulheres que sabem muito bem o que querem sem terem que passar por modos de vida impostos pela sociedade que as espartilham.

Mas como não há bela sem senão, com o passar dos anos os Mr. Wrong, já são wrong demais e já não têm ponta por onde se lhes pegue e os Mr. Wright já os pegaram.
O que deveria a Bridget Jones fazer?

Comments:
Eu acho que as mulheres têm um feeling especial para saber que aquele é o Mr. Right. Só que muitas vezes acabam mesmo por optar pelo Mr.Wrong porque sim. Talvez pela atracção do abismo, talvez pela adrenalina, talvez tanta coisa...
Beijinho, Trintinha
 
Não ceder á situação de encosto, ficar com aquele só porque sim, só para ser aceite e não ficar só. O Mr. Wright aparece sempre, e se demorar é aproveitar ao máximo até lá...
 
Êta dilemazinho complicado.
ainda por cima nós mulheres temos uma tendência abismal para o mr. Wrong.
 
Entre o Wrong e o Wrigh interpoem-se o coração. Digam lá o que disserem é este que comanda a vida.
Não há coisa pior na vida do que não fazer a vontade ao coração.
Um beijo do pai.
 
Viva, depois de 2 semanas ausente(a viver o drama dos incendios) vejo que o teu blog tem estado em alta, é dificil escolher o melhor post. Quanto a este ultimo acho as bridgets têm de viver da maneira que gostam e querem, se vai olhar ao que os outros pensam cai em cima de um Mr Wrong e as coisas pioram cada vez mais porque a auto estima começa a diluir no pessimismo e no acomodar de certas relações. Mas "A" Brigdet, com a maneira de pensar e viver que se conhece, arrisca a esbarrar com um Mr Wright a qualquer altura, desde que não faça disso a sua preocupação de estimação, porque para além de muito boa gente , ainda há muita gente boa sozinha.
 
Não me leves a mal, mas eu acabo sempre por achar piada aos dilemas das mulheres.
Eu julgo que não devemos passar as nossas vidas á espera do momento certo ou da pessoa certa, se estivermos perante um cenário favorável devemos avançar, Há-de sempre haver problemas e dilemas.
Ít´s life!!!
 
Bommmm!
Ainda há dias(mais precisamente no dia 25 de Agosto) me coloquei estas perguntas, mas no masculino!?...
Será que também há algum personagem masculino que se adapte a esta questão? Não me recordo!!!
Contudo, este tipo de questões, acima de tudo existenciais, fazem com que nos preocupemos mais connosco! Ainda que não vá resolver nada, eu cheguei à triste conclusão que me habituei às Mrs. Wrong, e agora talvez não haja volta a dar!
À vida, espero que me prove o contrário... vou tentando encontrá-la! Mais não seja encontro uma série de mulheres fantásticas! Outras nem tanto...
Bjx
 
ora pois entao....consegui...vamos la ver se é para manter...as questoes da menina bridget sao tao actuais...e olha que ha tb muito homens assim sabes...que deve fazer a bridget? ser honesta consigo mesmma e com aquilo que acredita...as coisas boas da vida só as sao quando vividas com honestidade e peito aberto..por muito que isso por vezes custe..nada como ser fiel consigo propria, as urtigas ao ideias feitas e preconcebidas daqueles que nos rodeiam...beijo, ate ao proximo post.
 
Keridos Amigos

As férias terminaram...
...assim como um muro de areia
se desfaz... frente a uma onda... mais ousada.

o tempo passou
sem horários...
livre...
repousante...
um pouco dorido...
e
guloso.

não foram as melhores férias
...pois a saúde falhou um pouco
e
não ajudou
como deveria,
porém foi tão bom
estar junto dos meus deuses
que até o tratamento me pareceu mais leve.

devo dizer-vos
que senti saudades
das palavras
dos desenhos
das músicas
das imagens
a que todos vocês me habituaram
(principalmente
quando era castigada
pela imobilidade da medicação)
...mas...
para o ano
levarei comigo um portátil
que irei ganhar no euro-milhões...
... por esse motivo vou desde já começar
a lançar a sorte
e escolher os números.

Keridos
tudo isto para vos dizer
que não vos esqueci
e
para avisar
que a partir de hoje
vou perder
muitas horas gulosas...
a “fazer visitas”.

Beijux létinha.

Ps. desculpem ter usado a mesma
mensagem para todos...
mas não foi possível “personalizar”
.....................................
obrigada pelo “perdão”
.....................................
sois uns amores.
 
Ora bem, nem uma coisa nem outra.

As mulheres "Bridget Jones" convenceram-se que só existem os "wrong" e os "rights". Já pensaram que pode haver um terceiro tipo: "right (sou ser o pai dos teus filhos e o homem que te dará a estabilidade e o conforto) / wrong (ainda assim vou levar-te a cometer as loucuras que a vida nos proporcionar)? Acho que deve haver alguns...

O problema é que os homens right/wrong são uma solução de compromisso, não a felicidade extrema. E todos queremos a felicidade extrema. Eu quero, pelo menos (neste caso com mulheres :)) O Homem e a Mulher são bichos muito incoerentes.

É caso para dizer: "Quem não abdica, não petisca...".
 
Eu diria para aproveitar todos os Mr.wrong que surgirem... porque mesmo que venha a deixar escapar o mr. right, ao menos fá-lo sabendo que já aproveitou bastante a vida ao lado de quem, na altura, mais lhe apeteceu.

há um padrão social que "manda" todas as mulheres casarem e procriarem quando alcançam uma certa idade cronológica. Mas e se não é essa a sua vontade??? é encarada como uma libertina, uma "ameaça" às boas famílias(?!?) mas também secretamente invejada por todos/as quantos/as se sentem castrados/as.

no fundo, o que eu penso é que se deve tirar o maior partido do presente pois o futuro estará para vir e não sabemos nunca se nessa altura estaremos em condições de o aproveitar convenientemente!

beijinhos
 
Prefiro saber que todos nós temos que encontrar o nosso equilibrio... o que queremos para nós! Não existe "right" nem "wrong"... há sim uma vida que ao longo do tempo nos vai mostrando varios caminhos! Resta a cada um de nós optar pelo certo...
e deixar as coisas acontecer e a vida rolar naturalmente!
A "Bridget Jones" preocupa-se de mais com o que irá acontecer ou o que pensam os outros...
Beijo grande
 
Hoje tenho outro dilema: Estou a viver o dia-a-dia ou é este que me está a viver?

Quanto ao dilema da Bridget, sabes, acho que não existe. A vida tem tantas escalas de cores que imaginar as escolhas a preto e branco é redutor.

Este Mr tem um negro que com azul fica bem, aquele outro tem um branco que se não fosse o rosa... and so on and so on...

Um abraço apertado,
 
queridos amigos, grandes comentarios. assim até da gosto escrever e iniciar um forum de discussão.
pois é, a vida não é facil para este tipo de mulheres. se por um lado há o prazer do viver o dia-a-dia por outro há o desconforto do desajuste na sociedade onde vivem.
com todas as situações desconfortaveis que daí advêm. beijocas grandes
 
A questão que colocas é complicada. Por um lado, há a questão individual de preservar a qualidade de vida, a independência, a hora de acordar, etc.
Nos últimos tempos dei-me conta que sou mais independente do que pensava. Abdicar dessa independência... só mesmo o Mr. Right.

Quanto aos Mr. Wrongs que nos aparecem... acho que vai muito da atracção para o mistério, para o proibido, etc. Talvez um pouco aquela ideia (talvez inconsciente) de querer mudar o mundo... e porque não começar pelos homens (os eternos bébés grandes), tornando o Wrong em Right. Até que, das duas uma, ou se chega à conclusão que o Wrong é Right ou que não é possível mudar as pessoas.
Acho que hoje em dia o que não falta por aí são Bridget's, o problema é que a vida não é um filme e o final nem sempre é feliz.

Beijocas grandes
 
Falsa questão, minha cara! Por dois motivos:

1º O verdadeiro Mr Rigth será Wrong sempre que for preciso, caso contrário é Mr Choninhas.

2ª Cada vez mais há por ai rapazitos que tendo um aspecto completamente Wrong são Rigth nos momentos sérios (Queres nomes? Mesmo aqui na blogosfera!)

3º (Afinal são 3...) Quem melhor que uma mulher para transformar um homem? Mais cuidado, que uma coisa é um diamante em bruto, outra um calhau...

Grande Post!
 
pois... este é um problema muito actual...
é verdade essa coisa de programas dos casalinhos e uma mulher solteira sente-se mal ou a fazem sentri mal, é posta de parte, muitas vezes por ser uma ameaça...
De qq forma entre o certo e o errado, acho que devemos ser sempre sinceras connosco, não é?
 
Isto é com a comida saudável, a gente sabe que é bom comer vegetais e afins mas acabamos a comer comida mais gostosa e que faz mal, o mesmo se passa com as mulheres e os homens o pessoal escolhe sempre pelo que dá mais PRAZER o/a mais gostoso/a... claro que pode saber bem, mas faz mal a longo prazo o ideal seria comida saudavel e apetitosa, aí o pessoal as misses right e os mrs right tem de aprender a ser mais sensuais, mais ousados mais apetitosos, com a mais valia de n fazerem mal a longo prazo ficatao irresistiveis lol
 
Enviar um comentário

[Top]