<$BlogRSDURL$>

Do mal o menos

segunda-feira, setembro 12, 2005

Paradigmas para a relação ideal 



. mostro-me como sou e não como eu gostaria que o outro me visse. Ou como acho que agradaria o outro;

. não depende de mim saber aquilo que poderá magoar o outro e como tal não sou responsável se isso acontecer;

. também não me sinto responsável pelas necessidades e emoções ou reacções alheias, só porque estas dependem de atitudes minhas;

. não vou fazer do outro aquilo que preciso que ele seja, mas sim apreciar aquilo que é;

. não vou tentar modifica-lo ou manipula-lo;

. aproveito aquilo que com o outro posso viver, permitindo que seja quem é e conhece-lo realmente;

. não vou controlar a relação para que o outro seja o que eu quero, anulando-o;

. não vou considerar o outro minha pertença;

. quando a relação já não fluí devo termina-la duma forma harmoniosa. Com entendimento.

O sucesso de uma relação passa pela nossa harmonia interior. O tempo que passo na minha companhia tem tanto valor quanto aquele que passo junto da outra pessoa. A questão está em sermos felizes e estarmos bem quando estamos sós e igualmente apostar numa construção comum quando estamos acompanhados. São realidades diferentes, ambas parte das nossas vidas. Ambas válidas.
Realizar que talvez a relação não dure para sempre e que se foi bom enquanto fluiu e ambos acreditaram, então já valeu a pena.

Convém aprendermos a lidar com o nosso ego que se alimenta de pensamentos negativos inconscientes e que por isso, afectam as nossa relações. O ego representa uma confusão da nossa verdadeira identidade. Um visão subvertida da realidade.

Comments:
A esses pensamentos eu chamo inteligência. Ninguém é livre e feliz se não deixar que os outros o sejam de igual forma.
Acho sobretudo, este texto muito pragmático.
Beijinhos "Trinta"
 
Este texto é lindo! É por isso que cá venho.
 
Palavras sábias que só o teu Eu superior poderá ser inspirador.
"Os dez mandamentos" deveriam conter sabedoria idêntica, para que a a harmonia descesse de vez a este planeta maltratado!...
 
Às vezes parece tão fácil e às vezes tão difícil!
Beijinhos
 
Depois de ler parece fácil!?
E até pode haver quem se interrrogue porque não faz?!
Acabaste de escrever, mais alguns indicadores, de como manter feliz qualquer relação. Mesmo sendo de Pai para Filho.
Eu já tento fazê-lo há muito, embora reconheça que algumas vezes o caminho é demasiado turtuoso.
Bjx
 
Depois de ler parece fácil!?
E até pode haver quem se interrrogue porque não faz?!
Acabaste de escrever, mais alguns indicadores, de como manter feliz qualquer relação. Mesmo sendo de Pai para Filho.
Eu já tento fazê-lo há muito, embora reconheça que algumas vezes o caminho é demasiado turtuoso.
Bjx
 
Há o dar e receber. É isso que nos torna felizes quando existe a sintonia e a cumplicidade
 
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
 
"Convém aprendermos a lidar com o nosso ego que se alimenta de pensamentos negativos inconscientes e que por isso, afectam as nossa relações.", a melhor frase, até agora, que na opinião do Coroneu, já saiu deste blogue. Parabéns! É que é isso mesmo, conscientemente ninguém teria dúvidas em concordar com os tais paradigmas. Mas quanto entram em cena as inseguranças e incertezas do ego a racionalidade declina-se perante a emotividade que reclama a posse como conquista do único território onde essas inseguranças e incertezas acabam por se anular. Por isso quando não se gosta tanto, não se dá tanta importância a sinais que tomariam proporções de hecatombe. Belo quadro? De quem é?
 
Assim como acabei de ler parece fácil. Porque será que não o conseguimos fazer? Não será que somos demasiado egoístas e nos preocupamos demasiado com a imagem que pensamos que os outros têm de nós?
Enfim, este post dá muito que pensar.

Beijinhos
 
Palavras sensatas!Acho que venho aqui todos os dias até conseguir fazer tudo isto ocm naturalidade. Beijinhos:)!
 
Gostei muito da analise com cabeça tronco e membros. Sensata!!! Não é facil por tudo isso em pratica, mas que seria bom, lá isso seria.
*A
 
Realmente da teoria á prática vai uma certa distância, que começa a ser percorrida quando tentamos incutirnos certos principios, os principios certos.

bjs
 
É impossível sermos felizes quando não gostamos de nós próprios. Mas não abusemos dessa felicidade, pois o ego passa a comandar a vida, acabando na infelicidade.
Um beijo do pai
 
bonitas palavras...e sabias...mas sao sempre masi faceis de dizer do que fazer. mas se tivermso a percepçao delas, naturalemnte se ira tentar aplica-las...acho eu. bj.
 
Bingo! Touchê! Na mouche.

tão facil e tão dificil... não é amiga?
 
Temos que começar por gostar de nós próprios, e de gostarmos sobretudo da nossa companhia. É o príncipio, a seguir encontramos o 'outro', e muitas vezes gostamos mais do outro do que nós próprios, aí, talvez tudo comece a descambar!! Mas quem sou eu para comentar um texto tão bonito, e tão real? Beijos, gostei
 
Enviar um comentário

[Top]